terça-feira ,17 julho 2018
Home / Noticias / Agentes fazem número recorde de apreensões

Agentes fazem número recorde de apreensões

Presídios em diferentes regiões do Estado foram alvo de tentativas de entrada de ilícitos

O último final de semana foi de muito trabalhos para agentes de segurança penitenciária em na capital região metropolitana, litoral e oeste do. Foram contabilizadas ao menos do 27 tentativas de entrada com drogas e celulares em presídios – só em uma penitenciária de Franco da Rocha, foram cinco tentativas.

Em todos os casos, as visitas foram levadas para a Delegacia de Polícia para registro de Boletim de Ocorrência e demais providências cabíveis. Os presos que receberiam os os itens proibidos foram isolados preventivamente e responderão a Procedimento Apuratório Disciplinar. Todo visitante flagrado tentando entrar com ilícito em unidade prisional é automaticamente suspenso do rol de visitas.

Apreensões no sábado, 24:

Centro de Detenção Provisória de Santo André: companheira de preso da unidade foi surpreendida tentando entrar portando quatro chips de telefonia celular e uma porção de estanho para solda elétrica, ocultos na costura da sacola plástica.

CDP de Diadema: companheira de preso da unidade, ao passar pelo portal detector de metais, acionou o aparelho. Ao ser indagada se possuía algo ilícito, ela confessou ter inserido em seu corpo um aparelho celular com chip, retirando-o em seguida em local reservado.

Penitenciária “Ozias Lúcio dos Santos” de Pacaembu: visitante de sentenciado foi surpreendida durante revista tentando entrar com um invólucro introduzido na genitália contendo : um tubo de cola escolar, um tubo de cola instantânea , uma porção de durepox, 90 cm de fio e quatro comprimidos azuis aparentando ser estimulante sexual.

Penitenciária de Irapuru: uma companheira de reeducando da unidade, ao passar pelos detectores de metal do presídio – portal e banquinho – ambos acusaram a presença de metal. Questionada pela funcionária, a visitante retirou de seu órgão genital dois invólucros, contendo dois aparelhos celulares, 1 bateria e 1 fone.

 

Penitenciária de Lucélia: durante procedimento de revista em pertences visitante de sentenciado, foram encontradoa “camuflados” na bolsa em que trazia materiais , conhecido como “jumbo”, um chip de telefonia celular da operadora TIM e duas moedas de cinco centavos de real.

Penitenciária I “Zwinglio Ferreira” de Presidente Venceslau: mãe de sentenciado da unidade foi flagrada durante passagem pela sala de revista com uma “micha” (chave) de algema improvisada.

Penitenciária “ASP Paulo Guimarães” III de Lavínia: companheira de sentenciado foi surpreendida tentando ingressar com invólucro introduzido em sua genitália, , contendo em seu interior um aparelho celular, um chip e um pedaço de fio paralelo de 60 cm. A apreensão foi decorrente do acionamento do detector de metal tipo portal. Tão logo o equipamento acionou, a visitante foi questionada sobre o fato e voluntariamente retirou o invólucro em local reservado.

Penitenciária de Andradina: durante a revista companheira de sentenciado foi surpreendida tentando levar 168,45 gramas de maconha introduzido em sua genitália.

Centro de Detenção Provisória “Dr. Calixto Antonio” de São Bernardo: companheira de detento foi surpreendida tentando entrar portando um micro aparelho de telefonia móvel, um chip e um alto falante, os quais estavam no interior de um invólucro introduzido na genitália.

CDP de Suzano: Por volta das 17h00, após a saída dos visitantes, os servidores ao efetuarem revista nas dependências da unidade, encontraram escondido dentro do ralo do banheiro localizado na subportaria, camuflado num pacote de bolacha, 51 invólucros de substância entorpecente aparentemente maconha. O banheiro é utilizado pelos visitantes. Os invólucros pesam em torno de 98 gramas.

 

 

Apreensões realizadas no domingo, 25:

Penitenciária de Flórida Paulista: após acionamento do aparelho detector de metais tipo portal, companheira de reeducando da unidade retirou do interior de seu corpo uma placa de aparelho de telefonia celular.

Centro de Progressão Penitenciária (CPP) “Dr Rubens Aleixo Sendin” de Mongaguá: por volta das 8h30 da manhã, uma visitante foi surpreendida tentando entrar com droga. Cadastrada como companheira de um detento, a mulher de 20 anos apresentou uma atitude suspeita durante o procedimento de revista padrão. Quando questionada, a visitante admitiu estar com um objeto ilícito nas partes íntimas e foi encaminhada para uma sala reservada. Logo em seguida, ela retirou o pacote e o entregou voluntariamente para uma das agentes de plantão da unidade prisional. No embrulho, havia 250 gramas de maconha.

CPP de Valparaiso: por volta das 9h, ao realizarem os procedimentos de revista no Raio X, dos pertences de visitante da unidade constataram objetos ilícitos dentro de um tubo de pomada medicamentosa, apreendendo um aparelho de telefonia celular; uma bateria de celular e um fone de ouvido.

 

CDP de Mauá: companheira de preso foi surpreendida tentando entrar com um invólucro introduzido em sua genitália, que continha em seu interior maconha e cocaína.

CDP de São Bernardo: companheira de preso da unidade foi surpreendida tentando entrar portando um carregador/placa de aparelho de telefonia móvel,10 auto falantes e um fone de ouvido. Os ilícitos estavam no interior de um invólucro introduzido na genitália.

Penitenciária de Paraguaçu Paulista: durante procedimento de revista habitual, uma companheira de sentenciado da unidade foi surpreendida portando em seu órgão genital maconha.

Penitenciária “ASP Paulo Guimarães” III de Lavínia: companheira de sentenciado foi surpreendida tentando ingressar no ambiente carcerário com invólucro introduzido em sua genitália, contendo em seu interior um aparelho celular marca GTStar. A apreensão foi decorrente do acionamento do detector de metal tipo portal. Tão logo o equipamento acionou, a visitante foi questionada sobre o fato e voluntariamente retirou o invólucro. Após os procedimentos de controle interno, foi encaminhada a Delegacia de Polícia de Lavínia para os procedimentos de praxe e o sentenciado, por sua vez, foi isolado preventivamente em cela disciplinar.

P II “Nilton Silva” de Franco da Rocha: no mesmo dia, cinco visitantes – companheiras de detentos da unidade – foram flagradas tentando entrar com entorpecentes: em três casos, maconha e cocaína e em dois casos, só maconha. Em todos os casos, a maneira foi a mesma: invólucro escondido nos genitais.

    

Penitenciária de Lucélia: visitante de sentenciado, ao ser submetida ao portal detector de metais, acionou positivamente. Ao passar exame de raio x na Santa Casa local, com o apoio da Polícia Militar foi contatado que ela tinha introduzido em seu órgão genital, um invólucro contendo fios de estanho.

Outra visitante, durante procedimento de revista nos alimentos que ela levava para sentenciado da unidade, foi encontrado oculto dentro de uma vasilha com arroz, uma porção contendo fermento químico.

 

Penitenciária Feminina de Sant’Ana: companheira de sentenciada da unidade, foi surpreendida tentando entrar na unidade portando um invólucro com cocaína introduzido em sua genitália.

CDP de São José dos Campos: esposa de detento da unidade foi surpreendida no momento da revista com um invólucro introduzido na vagina, aparentemente maconha.

Penitenciária I “Mário Moura Albuquerque” de Franco da Rocha: companheira de reeducando foi surpreendida tentando entrar portando um invólucro contendo um aparelho de telefonia celular e uma porção de substância entorpecente semelhante a maconha, introduzidos em sua genitália.

Fonte: SAP

Você pode Gostar de:

smt40

PM de São Paulo informa defeito em 6 mil metralhadoras SMT-40

Informação está no documento oficial da corporação divulgado no site da Assembleia Legislativa. PM pagou …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *