sábado ,18 novembro 2017
Home / Brasil / Balaço das ocorrências de apreensões de drogas e celulares nos presídios de São Paulo neste final de semana

Balaço das ocorrências de apreensões de drogas e celulares nos presídios de São Paulo neste final de semana

A Secretaria da Administração Penitenciária informa sobre apreensões ocorridas neste fim de semana em presídios todo o estado. Nos casos de apreensões com visitantes, eles foram levados a distritos policiais, além de serem suspensos automaticamente do rol de visitas, sem prejuízo de eventual processo criminal. Os presos identificados como receptores dos ilícitos foram isolados e responderão a Procedimento Apuratório Disciplinar.

Sacolas com celulares enterradas – No sábado, 14, por volta das 8h30, durante vistoria da área externa do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Suzano, agentes da unidade encontraram uma sacola enterrada com 21 aparelhos celulares e duas placas de carregadores. Diante do fato, eles passaram a intensificar as buscas e no mesmo dia, por volta das 11h, encontraram outra sacola plástica contendo mais cinco aparelhos de telefonia móvel, uma placa de carregador e dois fones de ouvido. Foi aberto Procedimento Apuratório e as apreensões serão encaminhadas nesta segunda, 16, ao 2o. Distrito Policial de Suzano para elaboração de Boletim de Ocorrência.

  

Lanche recheado de maconha – Já no CDP I “ASP Giovani Martins Rodrigues” de Guarulhos, durante revista nos itens trazidos por visitantes, funcionários flagraram no sábado maconha e comprimidos escondidos em lanches de pão com carne trazidos pela irmã de um dos detentos da unidade. No domingo, 15, cigarros de maconha estavam escondidos entre guardanapos trazidos pela companheira de outro preso da unidade.

Chupeta escondia componentes de celular – Ao inspecionar os pertences de companheira de preso da Penitenciária de Junqueirópolis com aparelho detector de metais, no sábado, 14, agentes localizaram na chupeta da filha menor de idade da visitante oito componentes componentes eletrônicos de celular do tipo alto falante e duas porções de fio de estanho.

Costela recheada com maconha – No domingo, 15, ao ser revistada a alimentação trazida pela companheira de sentenciado da Penitenciária de Valparaíso, as funcionárias perceberam que havia algo dentro de uma costela através do raio-x, já que não é permitido carne com osso. Ao efetuarem a revista manual, encontraram vários invólucros contendo maconha. A Polícia militar foi acionada e todas as providências tomadas.

 

Maconha no prendedor de cabelo e celular no chinelo – Na capital, no CDP II “ASP Willians Nogueira Benjamin” de Pinheiros, no sábado, amiga de detento tentou entrar com maconha escondida no prendedor de cabelos. Também no sábado, porém no CDP I de Chácara Belém, na zona leste, a irmã de um dos presos da unidade foi surpreendida tentando entrar com um aparelho de telefonia celular escondido na sola de chinelo.

 

CDP de Mogi das Cruzes – duas mulheres foram flagradas com droga durante o procedimento de revista. No sábado, uma visitante de 29 anos tentou entrar na unidade prisional com um pacote de entorpecente no interior do ânus. No embrulho havia 200 gramas de maconha e 9 papelotes de cocaína. No domingo, uma jovem de 18 anos foi surpreendida por uma agente penitenciária tentando dispensar um invólucro no cesto de lixo. No embrulho havia 25 gramas de maconha.

 

Apreensões na Baixada Santista – No sábado, dia 14, uma jovem de 20 anos acionou o alarme sonoro do detector de metais ao passar pelo portal eletrônico enquanto passava pela revista na Penitenciária 2 de São Vicente. Ela havia introduzido na genitália um invólucro que continha dois minicelulares.

No Centro de Progressão Penitenciária (CPP) “Dr Rubens Aleixo Sendin” de Mongaguá houve duas ocorrências. No sábado, dia 14, uma mulher de 28 anos foi flagrada com um pacote na genitália enquanto passava pelo procedimento de revista. O embrulho continha 82 gramas de maconha. No domingo, dia 15, foi a vez de uma visitante de 36 anos também ser surpreendida com droga nas mesmas circunstâncias. Ela tentava entrar na unidade prisional com 150 gramas de maconha.

   

CDP de São Bernardo dos Campos – foram apreendidos quase 300 gramas de entorpecentes com visitantes no Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Bernardo dos Campos neste domingo, dia 15.

No período da manhã, duas mulheres foram flagradas portando invólucros de drogas durante revista de rotina. Ambas haviam inserido pacotes dentro de suas genitálias. Uma jovem de 19 anos tentou entrar com 97 gramas de maconha, por volta das 10h30min. Ao meio-dia, outra visitante, também de 19 anos, foi surpreendida com 87 gramas de maconha e 103 gramas de cocaína.

 

Penitenciária Feminina de Mogi Guaçu – No começo da tarde do último sábado (14), um visitante foi flagrado portando um microchip de aparelho celular durante os procedimentos de revista. Z.A.C tentava visitar a detenta F. F.T, mas foi surpreendido pela agente penitenciária, no setor de papiloscopia, ao serem revistados os seu documentos e a servidora perceber uma diferença na cédula de identidade, onde foi encontrado o chip. A direção da unidade instaurou procedimento administrativo disciplinar e o isolamento da encarcerada.

Penitenciária II “ASP Maria Filomena de Sousa Dias” de Itapetininga – Um homem foi flagrado com um aparelho celular durante o procedimento de revista na penitenciária II de Itirapina. Segundo informações da unidade prisional, o aparelho foi encontrado no bolso da calça de J.M.P, de 60 anos, pai do detento M.B.P, de 22. Além do eletrônico foram encontrados uma bateria e um chip da operadora Vivo.

Penitenciária II “Luiz Gonzaga Vieira” de Pirajuí – Ao sentar no banco detector metais, uma companheira de detento da unidade acionou o aparelho. Questionada sobre o fato, ela retirou espontaneamente em local reservado um pacote que continha um aparelho de celular e um fone de ouvido.

Penitenciária II “João Batista de Arruda Sampaio” de Itirapina – nos dias 14 e 15 houve duas apreensões na unidade. No sábado (14), a visitante S.C.S,de 44 anos, mãe do detento B.C.S, ao passar pelo body scanner durante o procedimento de segurança, foi flagrada com um invólucro no interior do seu corpo. A mulher foi encaminhada para um local adequado e voluntariamente retirou da vagina 23 gramas de maconha e 200 gramas de cocaína que estavam enroladas em papel carbono e fita isolante.

O flagrante do domingo (15) ocorreu com E.A.D, de 29 anos, companheira do detento J.T.M.R, que levou duas vasilhas com alimentos para o encarcerado. Durante o procedimento de inspeção alimentar, agentes encontraram nos recipientes plásticos, 90 gramas de maconha e mais uma pequeno frasco com tinta preta na sacola de roupas do filho do casal.

     

CDP de Sorocaba – No sábado, 14, durante a revista por meio de pórtico detector de metais, o equipamento acionou positivamente para presença de material metálico em posse de companheira de preso da unidade. A visitante foi conduzida a rede pública de saúde e posteriormente a Delegacia de Polícia da comarca, onde se confirmou que ela trazia escondida em seus órgãos genitais 157 gramas de maconha.

 

Penitenciária I “Vereador Frederico Geometti” de Lavínia – No domingo, por volta das 15, por volta das 8h35 da manhã, uma visitante, companheira de preso da unidade, ao passar pelos procedimentos de revista, acionou positivamente o portal detector de metais. Indagada se portava algo ilícito em seu corpo, ela disse que não e concordou em ser conduzida até o Hospital Estadual de Mirandópolis, onde após exame de raio X foi constatado que possuía algo introduzido em seu corpo. Indagada pela Agente Penitenciária que a acompanhava, a visitante confessou que se tratavam de dois aparelhos de telefonia celular. Conduzida a uma sala reservada, ela retirou de sua genitália o invólucro com os dois telefones.

Penitenciária II “Luis Aparecido Fernandes” de Lavínia – ao passar pelo banco detector de metais, uma visitante, companheira de sentenciado da unidade, acionou positivamente para a presença de material metálico em seu corpo. Foi Solicitado que a mesma repetisse, mais uma vez, o procedimento, e o aparelho continuou a sinalizar positivamente para a presença de metal. Indagada, a visitante retirou voluntariamente de seu órgão genital um “invólucro” contendo aparelho de telefonia móvel celular.

 

Penitenciária de Lucélia – quatro visitantes foram flagradas tentando entrar com ilícitos. No sábado, 14, visitante foi flagrada tentando introduzir, oculto em sua genitália, um invólucro contendo maconha. Outra visitante foi flagrada tentando introduzir, oculto em sua genitália, um invólucro contendo dois micro celulares, um chip, uma porção de maconha e fios elétricos. Outra visitante de sentenciado foi flagrada tentando introduzir, oculto em sua genitália, um invólucro contendo duas porções de cocaína. No domingo, 15, durante procedimento de revista, outra visitante de sentenciado, foi flagrada tentando introduzir, oculto em sua genitália, um invólucro contendo dois aparelhos micro celular.

   

Penitenciária de Irapuru – duas visitantes foram flagradas tentando entrar com micro celulares na unidade. Companheira de sentenciado, ao passar pelo detector de metais tipo portal o mesmo acionou por duas vezes consecutivas, porém, alegando não ter nada em seu íntimo, requisitou procedimentos complementares para averiguação do fato. Após a Polícia Militar chegar à unidade, tentou se desfazer do involucro que trazia em seu íntimo antes de ser encaminhada a Santa Casa, tentando esconde-lo em uma mesa, sendo o objeto visualizado de imediato pelas funcionárias que estavam acompanhando. Questionada sobre o conteúdo do involucro, informou que se tratava de dois micro aparelhos de telefonia celular, dizendo que comprou os celulares para que seu companheiro os revendesse no interior da unidade.

Outra visitante, no mesmo dia, também tentou se livrar do invólucro que escondia em seu íntimo, porém no forro da cadeira em que estava sentada, sendo flagrada pela vigilância da unidade. O fato ocorreu no Pronto Socorro de Junqueirópolis e o invólucro continha um micro aparelho de telefonia celular.

   

Penitenciária de Pracinha – No último sábado 14, por volta das 10 horas, durante os procedimentos de revista de visitante, companheira de sentenciado da unidade, foi submetida ao detector de metal “portal”, o qual acusou material metálico. Indagada a visitante, primeiramente, negou os fatos, porém acabou relatando que havia algo introduzido em sua genitália, a qual de forma voluntária e em local reservado, retirou um invólucro de cor preta. Procedeu-se a abertura do referido invólucro, constatando-se haver em seu interior, um relógio sem marca aparente tipo “Relógio Espião” com celular embutido e diversos pedaços de fio e estanho para solda.

  

Penitenciária de “João Batisa de Santana” de Riolândia – No sábado, 14, por volta das 10h, companheira de sentenciado da unidade, quando submetida aos procedimentos rotineiros de revista através do detector metais, acionou por diversas vezes o aparelho, indicando a presença de material metálico na região do quadril. Ao ser questionada ela relatou que estava em posse de um invólucro introduzido em sua genitália, contendo um aparelho microcelular que estava trazendo a pedido de seu companheiro.

Penitenciária Feminina de Tupi Paulista – no último domingo, 15, por volta das 11h, uma visitante mãe de sentenciada, acompanhada de menores e filhos de reeducanda da unidade, ao ter seus pertences submetidos a revista manual/Raios X, foi localizado uma faca de metal medindo aproximadamente 25,5cm e uma colher (sopa) de metal, no interior da sacola, juntamente com os demais pertences.

 

 

Fonte: SAP

Você pode Gostar de:

mg

PRESO FAZ BURACO EM TETO DE VIATURA E FOGE EM MT

  Um preso que era conduzido em uma viatura do sistema prisional fez um buraco …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *