terça-feira ,17 julho 2018
Home / Artigos / Escoltas e Muralhas

Escoltas e Muralhas

Trabalhei nas muralhas dos presídios paulistas durante sete anos, desde o inicio eu sempre pedi proteção a Deus na minha saída para o trabalho e agradecia no meu retorno, mas confesso que muitas vezes eu torcia pra acontecer alguma coisa, tentativa de resgate ou fuga, o tédio me matava, sobrava tempo pra pensar besteira. Acredite, por diversas vezes chorei sozinho, na  minha cabeça só passava merda, já apontei a FAMAE pra cabeça de preso, lá de cima do muro eu tinha uma visão privilegiada e uma vontade irresistível de puxar o gatilho, já coloquei o  38 na minha cabeça e me perguntei, porque não acabar com isso de uma vez? Deus não permitiu que eu disparasse em nenhuma das ocasiões .

Durante meus anos no muro já vi muita coisa acontecer, muito parceiro adoecer, perder família, virar alcoólatra e por ai vai. Aquilo é uma fabrica de doentes.

Recentemente passamos a realizar as escoltas que antes era feita pela PM, não pensei duas vezes, troquei a muralha pela escolta, não me interpretem mal, não estou dizendo que um é menos importante que o outro, apenas quis sair da rotina, hoje faço parte da base de escolta de Santana.

Semana passada minha equipe ficou responsável por conduzir alguns presos ao hospital para exames, para minha surpresa um deles estava extremamente feliz, inicialmente achei que estivesse drogado, ou era treze (doido), mas depois percebi que não, ele realmente estava feliz, e era uma felicidade dessas escancaradas. Realizado os exames fomos embarcar os presos para retornar a unidade e não resisti, tive que perguntar:

-Preso qual é o motivo de tanta felicidade?

– É que eu tô melhor que o sinhô!

-Você tá preso, como tá melhor que eu?

– Quem tá preso é o sinhô?

-Eu? Eu to livre ladrão! Você tá voltando pra cela, como tá mais livre que eu?

-Mais daqui trinta e dois dias eu tô saindo, e o sinhô? Quando é que vai sai da cadeia?

Calei-me. Ele tinha razão. E pra piorar percebi que pouco adiantava sair do sistema prisional, o sistema prisional já não ia mais sair de dentro de mim. Quantas coisas deixei de viver, quantas vezes deixei minha família no natal ou ano novo. Quantas orações minha mãezinha já fez por mim e quantas noites minha esposa deixou de dormir preocupada? Quantos traumas e frustrações eu já  eu carrego devido ao trabalho? Será que vou ver minha filhinha crescer?

Sou desconhecido perante a população, sou esquecido perante os governantes, ganho um salario incompatível com os riscos que corro, mas apesar das dificuldades nunca me vendi, quero um salario justo sim, mas  não estou nessa por dinheiro, estou nessa porque nasci pra isso! Quero lutar do lado do bem! Tenho orgulho do que faço e ando de cabeça erguida!

O fim da minha liberdade é necessário pra manter o mal trancafiado! Se esse é o preço a pagar eu topo!  QAP total, e se acaso o mal tentar vencer, vai tomar tiro de calibre 12 e .40 na cara. CAVEIRAAA!
(autor anônimo)

Fonte: contospoliciasqap.blogspot.com.br

Você pode Gostar de:

Asp

Melhor lugar para cometer um crime

O BRASIL É O QUARTO PAÍS DO MUNDO EM NÚMERO DE PRESOS. Somente no Estado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *